quinta-feira, 9 de abril de 2009

A última chance da Chrysler não falir


O que seria do mercado dos carros de luxo sem a Chrysler? De fato temos vários concorrentes à altura, mas um Chrysler é um Chrysler, né?! O governo dos EUA, que vem ajudando a empresa para que a mesma não entre em falência, exigiu um plano pesado de contenção de custos nos próximos anos. Tanto a Chrysler quanto a GM vem passando por sérias dificuldades e ainda não conseguiram provar que serão saudáveis ao longo dos próximos anos. A última chance da Chrysler seria uma união estratégica com a Fiat, segundo os analistas.

____________________________________

TURIM, Itália (Reuters) - O presidente-executivo da Fiat, Sergio Marchionne, está novamente nos Estados Unidos para conversar com a potencial parceira Chrysler , afirmou um fonte próxima à companhia nesta quinta-feira.

Marchionne "partiu na noite passada", disse a fonte. Ele pode ter uma reunião com os executivos da Chrysler em Nova York, que está sediando um salão do automóvel.

Fiat e Chrysler estão tentando finalizar uma parceria até o final de abril, que ajudará a montadora norte-americana a evitar um pedido de proteção contra falência.

Na quarta-feira, o vice-presidente-executivo da Chrysler, Jim Press, afirmou que a companhia estava trabalhando intensamente para completar o acordo. Ele passeou em pequeno Fiat 500 no Salão do Automóvel de Nova York, na quarta-feira.

A montadora tem até o final do mês para finalizar o acordo com a Fiat, prazo estabelecido pela força-tarefa do governo dos Estados Unidos.

Marchionne esteve nos EUA para negociações no começo deste mês.

A parceria determina que a Fiat assumirá uma participação na Chrysler, que começará em 20 por cento. Em troca, concederá acesso a sua tecnologia de carros pequenos e de plataforma de veículos.


1 comentários:

Fernanda! disse...

Meu lindo!

Passando pra te desejar uma feliz pascoa...Muito muito chocolate, mas tbem é um momento de reflexão, diria q é um momento relex, sacou?

Bjos e bom feriadão.